I Mostra Instrumental EMESP

Fonte: Emesp

Incentivar a difusão da música para Big Bands é um dos focos da I Mostra Instrumental EMESP, realizada de 15 a 21 de novembro, que traz ao Brasil o nome de maior destaque da atualidade no jazz orquestral: a regente e compositora norte-americana Maria Schneider. O evento de caráter artístico-pedagógico é uma iniciativa da Tom Jobim – Escola de Música do Estado de São Paulo, escola do Governo de São Paulo gerida em parceria com a Organização Social Santa Marcelina Cultura, que visa proporcionar a troca de experiências, a “vivência musical” e a integração entre os estudantes de música.

Para Paulo Braga, coordenador artístico-pedagógico da Mostra Instrumental EMESP, a oportunidade de conviver alguns dias com Maria Schneider é um momento único na formação dos músicos. “Participar de ensaios com ela é aprender com toda experiência que essa grande regente tem, algo importante para todos nós, músicos”, afirma. Além disso, a Mostra proporcionará o encontro de estudantes da Juilliard School de Nova Iorque, um dos mais prestigiados conservatórios do mundo, com alunos da Tom Jobim EMESP, o que resultará em uma apresentação conjunta.

Maria Schneider

 

 

Com sua música, que transita entre o jazz vanguardista e o moderno clássico, Maria Schneider já foi apontada como herdeira da tradição de Duke Ellington e seguidora do impressionismo musical de um de seus mentores, Gil Evans, de quem foi aluna e assistente. A identificação com o Brasil é tanta que Maria Schneider chegou a musicar poemas de Carlos Drummond de Andrade, como Quadrillha. Vencedora de dois Grammys, ela se apresentou no Brasil pela primeira vez em 1998 e agora volta para dividir o palco com alguns dos mais importantes músicos brasileiros. Dia 20 de novembro, às 21h, no Auditório Ibirapuera, ela rege uma Big Band formada por Edu Ribeiro (bateria), Luiz Guello (percussão), Alberto Lucas (contrabaixo), Marcus Teixeira (guitarra), Paulo Braga (piano) e Toninho Ferragutti (acordeão). Nos saxofones estão Eduardo Neves, Vinícius Dorin, Mané Silveira, Josué dos Santos, além de Luis Afonso Montanha no clarone. O grupo de trompetes é formado por Junior Galante, Rubens Antunes, Daniel d’Alcântara, Sidmar Vieira e o de trombones por Paulo Malheiros, Vittor Santos, Sidney Burgani e Jaziel Gomes.

Também no Auditório Ibirapuera acontecem outras duas apresentações. Dia 19 (sexta-feira), é a vez da Big Band da Orquestra Tom Jobim que se apresenta sob regência de Vittor Santos e direção do maestro Roberto Sion. Os músicos interpretam obras de importantes arranjadores e compositores brasileiros como Nelson Ayres, Moacyr Santos e Nailor Azevedo, o Proveta. Já dia 21 (domingo), o grupo é formado por alunos da Juilliard School de Nova Iorque e da Tom Jobim EMESP, com direção de Nenê e Carl Allen, diretor artístico do departamento de jazz da escola norte-americana. Essa apresentação é resultado do trabalho dos estudantes da Juilliard com alunos do 4º ciclo da Tom Jobim EMESP. Entre o dia 16 (terça-feira) e 20 (sábado), alguns desses mesmos nomes também se apresentam no Bourbon Street.

A Mostra Instrumental tem início com um ciclo de palestras que vai do dia 15 (segunda-feira) ao dia 18 (quinta-feira) de novembro, sempre às 10h30, no Auditório Radamés Gnatalli, na Unidade Brooklin da Tom Jobim EMESP. Músicos e estudantes vão ter a oportunidade de discutir a escrita para Big Bands com nomes como Nelson Ayres (dia 15), Spok (dia16), a própria Maria Schneider (dia 17) e Mario Adnet (dia 18). Dia 20 (sábado), às 15h, é a vez de Carl Allen, conversar com o público no Auditório Zequinha de Abreu da Tom Jobim EMESP, na Luz. Após as palestras, os grupos Quarteto Bambu, Quarteto D’Minuto, QN Quarteto, formados por alunos da Tom Jobim EMESP, se apresentam. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas por interessados em geral, a partir do dia 3 de novembro, pelo site.

Programação

15 de novembro, segunda

Tom Jobim EMESP Brooklin – Auditório Radamés Gnatalli

10h Palestra

Nelson Ayres

A escrita de Nelson Ayres

12h30 Show

Janela do Sul (Mendonza, Argentina)

16 de novembro, terça

Tom Jobim EMESP Brooklin – Auditório Radamés Gnatalli

10h Palestra

A escrita de Spok

Spok

12h30 Show

QN Quarteto

17 de novembro, quarta

Tom Jobim EMESP Brooklin – Auditório Radamés Gnatalli

10h Palestra

A escrita de Maria Schneider

Maria Schneider

12h30 Show

Quarteto D´Minuto

18 de novembro, quinta

Tom Jobim EMESP Brooklin – Auditório Radamés Gnatalli

10h Palestra

A escrita de Moacir Santos

Mario Adnet

12h30 Show

Bambu Quarteto

19 de novembro, sexta

Auditório Ibirapuera

21h Show

Big Band da Orquestra Jovem Tom Jobim. Regência Vittor Santos.  Direção Roberto Sion

Solista: Eduardo Neves

Bourbon Street

23h Jam Session

Carl Allen, Paulo Braga, Eduardo Neves, Daniel D’Alcântara, Alberto Lucas

20 de novembro, sábado

Tom Jobim EMESP Luz – Auditório Zequinha de Abreu

15h Palestra

Carl Allen

Auditório Ibirapuera

21h Show

Big Band Mostra EMESP e Maria Schneider

Músicos: Edu Ribeiro (bateria), Luiz Guello, Alberto Lucas (contrabaixo), Marcus Teixeira (guitarra), Paulo Braga (piano), Toninho Ferragutti  (acordeão)

Saxofones: Eduardo Neves, Vinícius Dorin, Mané Silveira, Josué dos Santos, Cássio Ferreira

Clarinetes: Luca Raele, Luis Afonso Montanha (clarone)

Trompetes: Junior Galante, Rubens Antunes, Daniel D’Alcântara, Sidmar Vieira

Trombones: Paulo Malheiros, Vittor Santos, Sidney Burgani, Jaziel Gomes

Repertório: composições de Maria Schneider

Bourbon Street

23h Jam Session

Juilliard Jazz Artist Diploma Ensemble

21 de novembro, domingo

Auditório Ibirapuera

19h Show

Quarteto D’Minuto, Bambu Quarteto e Juilliard Jazz Artist Diploma Ensemble. Direção: Carl Allen e Nenê

 

Anúncios